Projovem Urbano oferece 7 mil vagas no Piauí

As vagas contemplam Teresina e outros municípios piauienses

O Projovem Urbano está com matrículas abertas até o dia 17 de maio no estado do Piauí. São 7 mil vagas, sendo 2,2 mil na capital, Teresina, e 4,8 mil distribuídas em 11 cidades. Para saber os locais de matrícula e outras informações os interessados podem ligar para o telefone 0800 722 7777, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 23h, além de sábados, domingos e feriados, das 8h às 20h. O início das aulas das novas turmas está previsto para o dia 24 de maio.

As cidades com oferta de matrículas, além de Teresina, são: Campo Maior, União, José de Freitas, Piripiri, Pedro II, São Raimundo Nonato, Regeneração, Floriano, Canto do Buriti, Água Branca e São João do Piauí.

Com duração de 18 meses, o Projovem Urbano é uma parceria do governo federal com os governos estaduais e municipais e destina-se a jovens de 18 a 29 anos, que sabem ler e escrever e não concluíram o ensino fundamental. Para se matricular, basta que o jovem apresente a carteira de identidade ou a certidão de nascimento e o histórico escolar, se tiver. Caso não possua o documento, ele fará um pequeno teste para comprovar que sabe ler e escrever.

O Projovem Urbano é coordenado pela Secretaria Nacional de Juventude, vinculada à Secretaria-Geral da Presidência da República, e sua execução fica a cargo do governo estadual ou da prefeitura municipal. Nas cidades com até 200 mil habitantes a parceria do governo federal é feita diretamente com as prefeituras. Já naquelas com população inferior a 200 mil habitantes, essa parceria é realizada com o governo do estado.

Em 2008 e 2009, o Programa matriculou mais de 350 mil jovens em todo o Brasil e outras 200 mil vagas estão sendo oferecidas em 2010. O Projovem Urbano combina a formação do ensino fundamental com iniciação profissional e práticas de cidadania, além da inclusão digital. O aluno também recebe um auxílio mensal de R$ 100,00 que será pago mediante a entrega dos trabalhos escolares e freqüência de 75% às aulas.

Fonte: Presidência da República