Promotores do interior fiscalizarão rádios e reuniões

A efervescência do período eleitoral no interior do Estado será fiscalizada de perto pelos promotores designados pelo Ministério Público.

A efervescência do período eleitoral no interior do Estado será fiscalizada de perto pelos promotores designados pelo Ministério Público. A orientação foi passada ontem pelo procurador regional eleitoral, Marco Aurélio Adão e vai além da verificação de adequação das propagandas, alcançando a fiscalização de rádios e reuniões partidárias. O encontro entre Marco Aurélio e os promotores de 98 Comarcas traçou as estratégias mais rígidas para o pleito de outubro.

?Tratamos das inovações advindas da lei 12.034 e esperamos que saiam bons frutos da reunião?, avalia Adão. Ele pontua que os promotores foram orientados sobre algumas modificações na questão da propaganda, como entrevistas em rádio e televisão. ?Falamos do que continua proibido, como outdoors e ressaltamos que eles atuem não só na fiscalização da propaganda, mas também no abuso do poder econômico?, pontua.

Marco Aurélio destacou ainda necessidade de celeridade na condução das ações eleitorais. Os processos contra os prefeitos eleitos em 2008 ainda estão sendo julgados no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI). A entrevista completa com o procurador será publicada no Jornal Meio-Norte de amanhã.

FÁBIO NOVO- O presidente regional do PT, o deputado estadual Fábio Novo (PT), consultou ontem pela manhã o TRE-PI para saber se sua participação como ator na peça Paixão de Cristo, que será encenada no município de Bom Jesus durante a Páscoa, está dentro da legislação eleitoral. Segundo Fábio, a Justiça estaria ?fugindo das suas prerrogativas? ao anunciar que irá fiscalizar a inauguração da Ponte Estaiada para evitar manifestações de propaganda extemporânea. ?Estou apenas me precavendo para evitar ser processado depois?, frisou.(S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte