PRP não descarta ter candidato próprio à Prefeitura de Teresina

O partido se junta a outras siglas que aprimoram as discussões

O Plenarinho da Assembleia Legislativa foi o palco do encontro municipal do Partido Republicano Progressista (PRP) em Teresina na manhã de ontem.

Contando com um deputado estadual, a sigla busca o fortalecimento também na capital, de modo que uma candidatura própria ao Executivo no pleito de 2016 não é descartada, nisso, as articulações em torno da consecução de novos filiados foram destrinchadas durante a ação, de modo que um quadro de vereadores na Câmara seja desenhado nos próximos meses.

Nesse âmbito, o partido se junta a outras siglas que aprimoram as discussões quanto a atual conjuntura política e as sucessões do próximo ano. Com a atuação em cerca de 100 cidades piauienses, a orientação do PRP seria lançar o maior número de candidatos a prefeito possível, como revelou o presidente estadual Laércio Borges, que aproveitou a oportunidade para defender a pré-candidatura de Paulo Ferreira ao cargo máximo do Executivo teresinense.

"O partido está organizado em mais de 100 municípios e a orientação do diretório nacional é lançar candidaturas próprias aonde for possível. Se não der pra prefeito, vamos lançar vereadores", declarou. Nisso, ele reforçou que a expectativa é que a sigla consiga eleger de dois a três vereadores na capital, obviamente, dependendo da coligação.

Deputado estadual, Francis Lopes (PRP), comemorou a união dos entes, destacando a projeção positiva para as eleições seguintes.

Fonte: Francy Teixeira