PSOL retira candidatura ao governo de Sergipe

Pedido foi motivado por declaração de Avilete Cruz sobre Dilma Roussefff.

O diretório estadual do PSOL em Sergipe decidiu retirar a candidatura ao governo do estado. O pedido encaminhado ao TRE foi motivado por declarações feitas pela candidata Avilete Cruz no debate político realizado pela TV Sergipe, afiliada TV Globo.

No debate, em questionamento ao candidato à reeleição Marcelo Déda, a candidata Avilete fez ofensas à candidata do PT à Presidência da República, acusando Dilma Rousseff de ter feito terrorismo político e participado de sequestros e assassinatos.

Além de retirar a candidatura de candidata Avilete, o PSOL sergipano deverá encaminhar ao diretório nacional o pedido de expulsão dela do partido. Avilete Cruz ainda não comentou a decisão. Ela deve falar em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (1º).

Veja íntegra da nota divulgada pelo partido

"Repudiamos a postura de Avilete ? Carta Aberta ao Povo Sergipano

A Executiva Estadual de Sergipe do PSOL, de modo unânime, vem a público, em respeito à juventude e aos trabalhadores sergipanos, em particular aos que lutam contra todas as formas de exploração e opressão, afirmar que varias posições defendidas pela candidata ao governo do estado pelo PSOL, Professora Avilte, suas atitudes internas no partido e com os partidos da Frente de Esquerda não condizem com as posições políticas e éticas do PSOL.

Em debate entre os candidatos realizado no dia 28 de setembro de 2009, referiu-se à candidata à presidência da República do PT Dilma como terrorista.

Entendemos que todos os que lutaram contra a ditadura militar merecem o respeito do povo brasileiro a despeito de suas posições políticas atuais e, além disso, tal postura soma-se à direita mais conservadora de nosso país.

Nossas críticas a candidata Dilma dizem respeito a ela hoje representar um governo que governa em nome do capital, mantendo a subordinação de nosso país as políticas imperialistas, defendendo os interesses do latifúndio e demais capitalistas em detrimento às reivindicações dos trabalhadores.

Quando a candidata Professora Avilete, em sua propaganda eleitoral defende posição contraria à descriminalização do aborto vai de encontro as resoluções do Congresso Nacional do PSOL, do Coletivo Nacional de Mulheres do PSOL, do Congresso Estadual do PSOL e contra as próprias mulheres vitimas dessa criminalização.

A postura da candidata nos debates entre os candidatos ao governo do estado fazendo coro com o candidato João Alves do DEM vai de encontro às resoluções congressuais do PSOL que coloca o partido em oposição ao governo da coligação petista, aos demais partidos da base de apoio do governo Lula e demais partidos de direita, o que inclui o DEM do candidato João Alves. O PSOL é uma oposição de Esquerda : Nem Deda, nem João.

Fonte: g1, www.g1.com.br