PT antecipa encontro que deve anunciar apoio à Wilson Martins

Na mesma reunião, o PT também deverá tirar um indicativo do nome que seria colocado a disposição para a composição da chapa encabeçada por Martins.

O Partido dos Trabalhadores antecipou a reunião do diretório petista onde seria deliberado os rumos do partido nas eleições deste ano. Inicialmente marcada para o dia 24 de abril, a nova data foi agendada para o dia 21 de abril e nela deverá ser anunciado o apoio do PT à candidatura do governador Wilson Martins (PSB). A sinalização foi dada ontem pelo presidente do diretório petista, ex-deputado Fábio Novo (PT).

No contexto atual, onde o ex-secretário estadual de educação Antônio José Medeiros (PT) anunciou a retirada de sua pré-candidatura ao governo, a proposta dos petistas é continuar pleiteando uma vaga de vice na chapa encabeçada por Wilson Martins. O sentimento do partido, segundo Fábio Novo, é de que, não tendo candidatura própria e manifestando apoio à reeleição de Martins, o PT tem direito de buscar a vaga de vice. ?Não temos porque retirar isso já que estamos manifestando nosso apoio irrestrito à candidatura do Wilson?, argumentou Novo.

Na mesma reunião, o PT também deverá tirar um indicativo do nome que seria colocado a disposição para a composição da chapa encabeçada por Martins. Nos bastidores se comentam que o nome do ex-secretário estadual de Fazenda, Antônio Neto (PT) seria o nome escolhido pelos petistas. No entanto, Fábio Novo descarta que o partido já tenha discutido nomes. ?Primeiro as coisas primeiras. Não trabalhamos nomes ainda. Aprovaremos que o partido deve indicar um nome para ser o vice do Wilson (Martins) e após isso, discutiremos qual será esse nome?, justificou.

O ex-governador Wellington Dias (PT) manifestou publicamente o interesse de ter como vice um nome indicado pelo PTB. De ante da recusa dos petebistas, novos acordos estão sendo costurados, inclusive com o PMDB, que ainda não manifestou seu posicionamento no pleito desde ano. Enquanto isso, os petistas irão se reunir em defesa de um nome petista para também entrar na disputa pela vaga de vice. (M.M)

Fonte: Mayara Martins