PT diz que alianças em 2014 terão como objetivo reeleger presidente

Partido deu posse a dirigentes eleitos que compõem a Executiva nacional.

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores aprovou nesta quarta-feira (11) resolução com diretrizes para a disputa eleitoral do ano que vem. Conforme o documento, redigido pela cúpula do partido, as alianças deverão levar em conta o objetivo de reeleger a presidente Dilma Rousseff, aumentar as bancadas no Congresso e Assembleias estaduais, além de obter vitórias nas disputas estaduais.

O texto também determina que os diretórios estaduais sigam as orientações do Diretório Nacional na costura de acordos com outros partidos.

"Respeitada a autonomia e a disputa interna a respeito do processo de escolha das pré-candidaturas majoritárias e da discussão sobre alianças eleitorais estaduais, a chapa final com a definição sobre coligações, em cada Estado, somente poderá ser registrada perante a Justiça Eleitoral APÓS a devida aprovação pela direção nacional, que, através de sua Comissão Executiva Nacional, adotará os procedimentos necessários que serão definidos no processo de preparação das eleições de 2014", diz um dos itens do texto.

Em outra parte, a resolução diz que "envidará todos os esforços" para evitar que eventuais discordâncias precisem ser levadas à Justiça. A ideia é corrigir normas internas para fazer valer as decisões da direção nacional.

Ainda nesta quarta, o PT deu posse aos novos dirigentes nacionais, que compõem a Comissão Executiva Nacional, encabeçada pelo deputado estadual Rui Falcão (SP), reeleito presidente nacional do partido neste ano.

Fonte: G1