PT não é mais intansigente que alidados, diz AJM

De acordo com ele, o PMDB vem dando consecutivas ameaças de rompimento com o PSB caso não tenha a indicação do cargo de vice-governador

Mudando o discurso feito há poucos dias, onde dizia que não disputaria as eleições deste ano, o deputado federal Antônio José Medeiros (PT), afirmou que o Partido dos Trabalhadores está sendo menos impositivo do que outros partidos aliados nas negociações da composição da chapa majoritária governista encabeçada pelo governador Wilson Martins (PSB).

De acordo com ele, o PMDB vem dando consecutivas ameaças de rompimento com o PSB caso não tenha a indicação do cargo de vice-governador. ?O PMDB ameaça ir para a oposição caso não seja contemplado com a vaga e, o ex-aliado PTB, partiu diretamente para uma candidatura própria sem serem taxados de radicais. Apenas o PT é radical??, questionou.

Antônio José Medeiros é o indicado pelo PT para vice-governador na composição com o PSB, afirmou que a idéia de partir rumo a uma candidatura própria nas eleições deste ano, partiu de uma deliberação de suas bases políticas. ?O PT ouviu suas bases e deliberarou que precisa da vaga de vice para se sentir contemplado em uma chapa que tem a finalidade de dar continuidade ao projeto de desenvolvimento, já iniciado e bem aceito pela população?, argumentou, acrescentando que acredita que a aliança com o PSB ainda não foi descartada. ?Somente se a aliança não for possível é que o PT vai levar sua proposta à população através de uma candidatura própria, que não terá discurso de oposição?, ponderou, fazendo questão de ressaltar que aliança com os adversários de Martins é uma tese descartada pelo partido.

Medeiros acrescentou que, caso aja rompimento no primeiro turno, há a possibilidade de uma nova união no segundo turno. ?Trabalhamos juntos no mesmo governo e Wilson Martins demonstra que pode dar continuidade ao projeto que o PT iniciou. Mas o PT precisa estar bem representado na composição?, analisou, acrescentando que o PT está aguardando a decisão do PMDB para composição e o posicionamento do governador. ?Toda decisão será tomada baseada nessas conversas e respeitando a decisão da reunião da última quarta-feira?, garantiu. (M.M)

Fonte: Mayara Martins