PT vai à Justiça para que Serra explique declarações

Integrantes da campanha petista teriam montado dossiê contra tucano, diz revista

O PT ingressou nesta segunda-feira (7) com um pedido na Justiça paulista para que o pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, se explique sobre as declarações dadas na semana passada em que acusou a rival Dilma Rousseff (PT) de ser responsável por um suposto dossiê contra o tucano.

Os advogados do partido, Pierpaolo Bottini e Igor Tamasauskas, que assinam o documento, pedem que o ex-governador fundamente as declarações concedidas à imprensa, atribuindo à ex-ministra a responsabilidade sobre a confecção de suposto dossiê contra o candidato tucano ou a pessoas próximas a ele, segundo explicou o advogado Tamasauskas.

- Precisamos confirmar se ele mantém o que disse e identificar nessas declarações indícios de situação de crime, algum ilícito civil indenizável, uma situação de ofensa.

Apontando Dilma, Serra disse na quarta-feira (2) que não tinha dúvidas sobre a responsabilidade do suposto dossiê.

Em reportagem publicada pela revista Veja neste final de semana, o delegado aposentado da Polícia Federal Onésimo Sousa disse que integrantes da campanha de Dilma propuseram a montagem de um esquema de espionagem contra José Serra.

O jornalista Luiz Lanzetta, responsável pela contratação de integrantes da equipe de comunicação da campanha do PT e citado pelo ex-delegado como participante da encontro, deixou a campanha de Dilma no sábado após a publicação.

Desde a semana passada, o PT vem negando a confecção de material contra Serra.

Fonte: R7, www.r7.com