PTB se reúne hoje e faz levantamento dos infiéis

O PTB bateu o martelo e decidiu que os membros do partido que não apoiarem a pré-candidatura do senador João Vicente Claudino (PTB) serão expulsos

O PTB bateu o martelo e decidiu que os membros do partido que não apoiarem a pré-candidatura do senador João Vicente Claudino (PTB) a governador serão expulsos da legenda. Segundo o ex-deputado federal Elizeu Aguiar, aqueles que não seguirem a chapa majoritária defendida pelos petebistas não farão mais parte dos quadros da sigla. ?Tomaremos a medida extrema, que é a expulsão caso os prefeitos ou vereadores do PTB não fiquem do nosso lado?, afirmou ao Jornal Meio-Norte.

A reunião marcada para hoje irá discutir o caso do prefeito de Dom Expedido Lopes, Benedito Dantas. Apesar de ser filiado ao PTB, o gestor municipal já declarou que irá apoiar o governador Wilson Martins (PSB) nas eleições de outubro. A oposição do município, em contrapartida, decidiu apoiar João Vicente. ?Este caso inevitavelmente será tratado, pois já houve manifestação dele de apoiar um candidato de outra sigla?, pontua Elizeu.

De acordo com o ex-deputado, a adesão de petebistas ao bloco governista não irá gerar perdas políticas graves. ?O partido precisa saber com quem pode contar ou não. Às vezes perdemos alguém que não está alinhado com o pensamento e a ideologia do PTB, mas ganhamos de outro lado?, pondera.

O encontro com as lideranças da legenda pretende seguir uma orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), evitando assim, diz Aguiar, ?surpresas no futuro?. ?Iremos começar a montar nossa estratégia de campanha e não podemos contar com um apoio e depois nos surpreendermos?. O TSE determina que o político tem obrigação com o partido e, portanto, se todos os candidatos a cargos eletivos precisam das legendas para se elegerem, eles não podem se desvincular do partido para o qual foram eleitos, sob pena de perderem o mandato.(S.B)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte