"Quanto mais provocarem,mais corro risco de ser candidato",diz Lula

O ex-presidente participou de ato contra o governo Temer.

Na noite desta sexta-feira (10), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a falar que poderá ser candidato para a presidência do Brasil nas eleições em 2018. Lula marcou presença no ato contra o governo Temer (PMDB) que aconteceu na avenida Paulista.

“Quanto mais eles me provocarem, mais eu corro risco de ser candidato a presidente em 2018. Se eles acham que vão me colocar medo com ameaças, eu quero dizer, que quem não morreu de fome em Garanhuns não tem medo de ameaça nesse país”, afirmou Lula em referência a sua infância no Pernambuco.

Lula não poupou críticas ao presidente interino Michel Temer e disse que sua gestão está promovendo um ‘desmonte’ no país querendo privatizar, ao invés de governar.

“Se a solução para o problema do país fosse diminuir ministérios, era melhor tirar a Fazenda, o Planejamento e deixar os ministérios dos pobres”, falou ele. Em um certo momento do seu discurso, Lula chegou até a comparar Michel Temer com o ex-presidente cubano Fidel Castro.

“Após a decisão do Senado de afastar a Dilma, Temer pegou a interinidade e não agiu como interino. Ele assumiu com a mesma liberdade e autoridade com que Fidel Castro entrou em Havana após a Revolução cubana. Mas ele não tinha autoridade."

Em outra referência direta a Temer, Lula declarou que o ex-presidente sabe que não agiu corretamente assumindo a Presidência da República. 'Por favor, permita que o povo retome o governo com a Dilma e dispute eleições em 2018 para ver se você vai ser presidente", disse o ex-presidente.

Lula em ato na avenida Paulista (Crédito: Reprodução)
Lula em ato na avenida Paulista (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1