Queremos mostrar novas alternativas, diz candidato do PSOL

Queremos mostrar novas alternativas, diz candidato do PSOL

O candidato à Prefeitura de Teresina afirmou que trabalhará em parceria com os movimentos sociais

O candidato à Prefeitura de Teresina, Maklandel Aquino Matos (PSOL) participou da terceira rodada de entrevistas da série ?Conversando com o Candidato? do Programa Agora. O PSOL entra na disputa para as eleições 2012 sozinho, sem nenhuma coligação partidária. Durante a entrevista, o candidato afirmou que trabalhará em apoio aos movimentos sociais e que terá uma gestão democrática e transparente, transformando Teresina em uma cidade mais justa.

A decisão do partido em colocar candidatura própria a prefeitura municipal foi modificar a maneira de se fazer política, ?Queremos mostrar novas alternativas para a população e encarar os problemas sociais de frente e com responsabilidade?, afirmou o candidato. Melhor distribuição de renda, o diálogo diário com a população e a criação de fóruns e conselhos para a radicalização da democracia são projetos do plano de governo do PSOL.

Algumas das novidades no projeto apresentado por Maklandel Aquino é a reforma urbana em parceria com a sociedade. ?Queremos reestruturar Teresina juntamente com a participação popular?, ressaltou. A violência apesar de não ser atribuição do município será priorizada na gestão do candidato. ?É preciso uma união de forças do município, Estado e União, mas além de combater a violência é mais interessante investir na educação de qualidade para conscientizar a população?, declarou o professor de história Maklandel Aquino que acredita que sem avanços na educação de forma massiva não haverá avanços.

O trânsito e os jovens também terão atenção especial na gestão do advogado, ?É preciso investir no transporte público de qualidade para que as pessoas se sintam estimuladas a usar o transporte público. Investir na cultura dando oportunidades para tirar os jovens da criminalidade?, disse o candidato.

Pesquisas apontam 2° turno nas eleições para a Prefeitura de Teresina, caso isso aconteça o candidato afirmou que continuará com seu principal aliado que é o povo, e caso não entrarem na disputa pelo 2° turno optarão pelo voto nulo.







Fonte: Waldelúcio Barbosa