"Quero tirar o povo da merda", diz Lula no Maranhão

O termo foi usado durante discurso no qual ele defendia que nenhum governo investiu tanto em saneamento básico

Durante cerimônia de assinatura de contratos do programa "Minha Casa, Minha Vida", nesta quinta-feira (10), em São Luís, no Maranhão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou um palavrão. O termo foi usado durante discurso no qual ele defendia que nenhum governo investiu tanto em saneamento básico.

"Eu não quero saber se o João Castelo (prefeito de São Luís) é do PSDB, não quero saber se o outro é do PFL, não quero saber se é do PT, eu quero saber se o povo está na merda e eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra. Esse é o dado concreto", afirmou, em evento realizado em São Luís.

Em seguida, ele disse que o fato iria repercutir na mídia. "Lógico que eu falei um palavrão aqui, amanhã os comentaristas dos grandes jornais vão dizer que o Lula falou um palavrão. Mas eu tenho consciência de que eles falam mais palavrão do que eu todo dia e tenho consciência de como é que vive o povo pobre desse país e é por isso queremos mudar a história desse país."

As declarações foram dadas durante cerimônia de assinatura de contratos do programa "Minha Casa, Minha Vida" para a construção de 5.894 moradias e anúncio da assinatura de contratos para 19.967 unidades.

Antes, ele participou de cerimônia de conclusão do Residencial Camboa, o primeiro conjunto habitacional do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Maranhão. Segundo a Presidência da República, o projeto visa abrigar famílias que vivem em condições precárias em palafitas à margem esquerda do Rio Anil, que banha São Luís. O residencial tem 288 apartamentos e recebeu investimentos de R$ 9 milhões.

Fonte: g1, www.g1.com.br