Reeleita ainda no primeiro turno, governadora Roseana Sarney toma posse no Maranhão pela quarta vez

Reeleita ainda no primeiro turno, governadora Roseana Sarney toma posse no Maranhão pela quarta vez

Roseana está à frente do governo maranhense há menos de dois anos

A governadora reeleita do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), tomou posse nas primeiras horas deste sábado, 1º de janeiro de 2011. Em uma cerimônia rápida, na Assembleia Legislativa do Estado, Roseana e o vice, Washington Luiz Oliveira (PT), fizeram o juramento se comprometendo a administrar o Maranhão.

Roseana Sarney não fez discurso, e o primeiro ato como a nova governadora do Maranhão, após sair do plenário e se dirigir ao salão nobre da Assembleia, foi empossar a equipe do primeiro escalão. Os secretários foram anunciados na última quarta-feira e nomeados de forma coletiva na madrugada deste primeiro de janeiro.

Roseana começou o novo ano no Palácio dos Leões, residência oficial do governo, no centro histórico de São Luís, ao lado da família e dos secretários de Estado. Após o início de 2011, todos saíram para a posse na Assembleia Legislativa. Pela manhã, ela e o pai, José Sarney, seguem para Brasília, onde acompanham a posse da presidente eleita Dilma Rousseff.

Esta é a quarta vez que Roseana Sarney (PMDB) governa o Maranhão. A peemedebista foi reeleita ainda no primeiro turno, com 50,08% (1.459.792 votos), em um dos pleitos mais concorridos do Estado. Flávio Dino (PCdoB) ficou com 29,49% (859.402 votos).

A governadora venceu as eleições com uma coligação que reuniu 16 partidos e com um petista como vice, Washington Luiz. A composição desagradou a ala "anti-Sarney" do PT maranhense e foi necessária uma intervenção nacional do Partido dos Trabalhadores para validar a coligação.

Roseana está à frente do governo maranhense há menos de dois anos. Ela assumiu após a cassação de Jackson Lago (PDT), em abril de 2009. O Tribunal Superior Eleitoral cassou o pedetista por abuso de poder econômico nas Eleições de 2006. O ex-governador tentou voltar ao governo nessas eleições, mas ficou em terceiro lugar, com 19,54% (569.412 votos).

Após duas gestões no governo do Maranhão, Roseana Sarney chegou a ter seu cogitado para substituir Fernando Henrique Cardoso na Presidência da República, mas a candidatura perdeu força após uma operação da Polícia Federal que encontrou R$ 1,3 milhão, não declarados, no cofre do escritório da empresa de propriedade de Roseana e seu marido.

O episódio abalou o relacionamento dela com o PSDB. A governadora, na época do PFL (atual DEM), deixou a candidatura à Presidência de lado, concorreu ao Senado e passou a apoiar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva em 2002. Após ser eleita senadora, ela se filiou ao PMDB e assumiu a liderança do governo Lula no Congresso Nacional em 2007.

A filha do ex-presidente José Sarney nasceu em São Luís (MA) em 1º de junho de 1953. É formada em Sociologia pela Universidade de Brasília (UnB) e estudou Ciências Políticas na Suíça. Roseana começou sua vida política partidária em 1990, eleita deputada federal pelo PFL do Maranhão. Em 1992 ficou conhecida como "musa do impeachment", devido à coordenação no Congresso Nacional que fez para o afastamento do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Em 1994, Roseana entrou para a história política do País como a primeira mulher eleita governadora.

A vida pessoal de Roseana Sarney também é marcada por problemas de saúde. Aos 57 anos de idade, ela fez 21 cirurgias. A última foi em 2009 para a correção de um aneurisma cerebral. Ela afirma que este será seu último mandato como governadora do Maranhão e promete fazer desta a sua melhor administração.

Fonte: Terra, www.terra.com.br