Regina Sousa previu denúncias contra Temer e traições ao presidente

Para Regina, caiu a máscara dos golpistas

Há um ano a parlamentar piauiense, Regina Sousa, avisava que não demoraria muito tempo até que a verdadeira face dos conspiradores contra a presidente Dilma fosse revelada.


Há quem diga que os profetas são aqueles que, conhecendo a história, fincam os pés na realidade e aí conseguem prever o futuro. Há pouco mais de um ano, a senadora Regina Sousa (PT-PI) fez um discurso em plenário onde já previa os momentos por que estamos passando hoje, com as denúncias que caíram como uma bomba sobre aqueles que articularam a derrubada do governo de Dilma Rousseff.

Na ocasião, ela dizia que um dia a postura do Ministério Público mudaria, a população cobraria e antigos aliados começariam a falar. Apontou alguns indícios de que os governistas, que posavam de vestais da moral, estavam prestes a ser tragados pelos escândalos de corrupção.

Nessa quarta-feira (17), Brasília foi sacudida pelas denúncias de que dois dos maiores artífices da derrubada da presidente Dilma Rousseff estão no olho do furacão. A delação de Joesley Batista, dono da empresa JBS, trouxe para o centro do escândalo o presidente do PSDB, Aécio Neves e o atual presidente Michel Temer.

Aécio já foi afastado do cargo, por decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato. Foi gravado pedindo R$ 2,2 milhões ao dono da JBS para “pagar suas despesas com sua defesa na Lava Jato. A irmã e toda poderosa Andrea Neves foi presa na manhã desta quinta-feira (18), e a prisão do candidato derrotado à presidência da República pode ser decretada a qualquer momento.

Quanto ao atual presidente, foi flagrado em gravações onde indicava o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da holding que controla a JBS. Depois, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Michel Temer pede, na gravação, que a “mesada” para garantir o silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Câmara e do operador Lúcio Funaro precisava ser mantida.

Os ventos viraram. Conforme alertava a senadora Regina no dia 11 de maio de 2016, o destino já começava a conspirar. E o resultado são as conversas comprometedoras do senhor presidente em exercício e do agora ex-presidente da legenda tucana. A prova de que propinas eram distribuídas a rodo se acumulam.

Em plenário nesta quinta-feira, parlamentares se acumulavam falando em crime de responsabilidade cometido pelo atual presidente. Está tudo aí, acontecendo como a senadora Regina antecipou em maio do ano passado.

Fonte: Ascom
logomarca do portal meionorte..com