Deputada Rejane Dias rechaça oligarquia em meio a disputa no PT

“Eu aprovo a tese de candidatura por conta da história do PT em Teresina", diz ela.

A deputada estadual Rejane Dias (PT) afirmou que é errado falar em oligarquia quando os cargos eletivos são decididos por meio da democracia. Segundo a parlamentar petista, quem colocou seu nome como possível candidata ao cargo foi a própria população, conforme está sendo apontado nas pesquisas.

“Eu me sinto à vontade para falar do assunto, pois a escolha da tese será definida pelos filiados, e se for aprovada, quem vai definir se vou ser prefeita ou não é a população de Teresina através do voto, e isso não se chama oligarquia e sim democracia. Inclusive quando me elegeram deputada estadual as pessoas me disseram que votaram em mim pelo meu trabalho na área de inclusão das pessoas com deficiência, que hoje é referência em todo o Brasil, e não porque sou esposa do senador Wellington Dias”, afirmou Rejane Dias.

A deputada petista também disse que se a tese de candidatura própria for aprovada, ela vai disponibilizar seu nome ao Partido dos Trabalhadores (PT). “Eu aprovo a tese de candidatura por conta da história do PT em Teresina, que sempre apresentou nomes para disputar o pleito municipal. E assim como eu vou disponibilizar meu nome, outros filiados também irão colocar”, disse.

Ainda segundo Rejane, é comum as discussões internas dentro do Partido dos Trabalhadores porque todas as decisões referentes ao PT são tomadas pelos filiados. “No PT sempre houve discussões acaloradas, e que sempre geram um grande debate. Respeito a opinião de todos desde que não haja exagero, pois todos têm o direito de defender sua tese, e deixar que os filiados decidam qual será aprovada.

Mas se temos um nome bem colocado nas pesquisas, porque não atendermos esse pedido do povo, que também é sonho do partido administrar Teresina”, concluiu.

Fonte: Gisele Alves