Renan Calheiros antecipa eleição da comissão para segunda-feira(25)

Inicialmente a votação da comissão seria na terça-feira.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), responsável por comandar a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, antecipou de terça-feira (26) para segunda (25) a votação dos membros da comissão especial que vai analisar o processo. No começo, Renan deu um prazo de até sexta-feira para que os líderes dos partidos indicassem membros do colegiado para a eleição acontecer na terça-feira seguinte.

A ideia inicial de Renan causou a revolta de senadores da oposição, isso porque eles queriam a formação da comissão ainda na segunda. Em resposta, Renan Calheiros afirmou que não poderia obrigar que os líderes indicassem os membros e acrescentou ainda que se fosse necessário, ele mesmo faria a escolha após um prazo de 48 horas.

O presidente do Senado disse que também poderá pedir ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que assuma a Casa Legislativa para comandar a continuação do processo de impeachment e dirigir os questionamentos. O senador Aécio Neves (PSDB), sugeriu que o prazo de 48 horas para as indicações fosse mantido, mas que a eleição saísse da terça para segunda.

“Não estou cobrando antecipação, mas também não ficarei omisso quando eu perceber que prazos podem ser tratados com mais rapidez. Não será compreensível se na segunda não iniciarmos os trabalhos da comissão”, declarou Aécio Neves.

O presidente do Senado concordou. “A proposta que vossa excelência faz é absolutamente defensável. Então, quero dizer aos líderes que vamos marcar a sessão para a eleição para a próxima segunda-feira”, anunciou Renan.

Renan Calheiros (Crédito: Reprodução)
Renan Calheiros (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1