Renan diz que votação do impeachment será decidido na quarta-feira

A partir das 15h o Senado já abrirá as inscrições.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), confirmou que será nesta quarta-feira (11) a sessão para a votação da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ao deixar o Senado, Renan disse que a ideia é concluir a votação,  que será por painel eletrônico, ainda na quarta-feira. A partir das 15h desta terça-feira, o Senado já abrirá as inscrições para os senadores falarem na quarta-feira. Haverá dois livros de inscrição: um para os defensores do impeachment e outro para os aliados de Dilma.

Renan detalhou como será o cronograma da sessão: “A ideia é que a sessão comece a partir das 9h de quarta-feira. Fazemos uma interrupção às 12h, retomarmos às 13h e vamos até às 18h. Fazemos então uma (nova) interrupção e voltamos às 19h. A expectativa é que tenhamos a participação de 60 oradores, e teremos dez horas sessão, mas o objetivo é concluirmos a sessão ainda na quarta-feira”, disse Renan.

Nos bastidores, os defensores do impeachment já estão negociando abrir mão de discursos e falar menos para que a votação termine no mesmo dia. A ideia é, se aprovado o impeachment, notificar a presidente Dilma no dia 12. Pelas regras do impeachment, a presidente deve ser noticiada para só então se afastar do cargo por até 180 dias.

Perguntado sobre uma notificação da presidente, Renan disse: “Não me sinto confortável na condução desse processo, é a História que exige. Faremos da melhor maneira possível, sem a exposição de ninguém”, disse.

Senado (Crédito: Reprodução)
Senado (Crédito: Reprodução)


Fonte: O Globo