Renúncia de Genoino é "página virada", afirma Henrique Alves

Renúncia de Genoino é "página virada", afirma Henrique Alves

Petista apresentou carta de renúncia para evitar processo de cassação.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), afirmou nesta quarta-feira (4) que a renúncia do deputado federal licenciado José Genoino é ?página virada?.

Na terça, após leitura da carta de renúncia do parlamentar, o vice-presidente da Casa, André Vargas (PT-PR), disse estar ?decepcionado? com Alves, que defendeu a abertura de processo de cassação contra o deputado.

?O líder [do PT, José] Guimarães falou na tribuna, foi respeitoso como deveria ser e esta é uma página virada?, declarou Alves.

O presidente afirmou que é constrangedor discutir na Mesa Diretora a abertura de processo de cassação do mandato de um parlamentar.

?Não é agradável uma decisão destas. É sempre constrangedora. Mas cumpri meu dever de forma serena e obedecendo ao regimento [interno] e à Constituição?, afirmou.

Na terça, a Mesa Diretora se reuniu para decidir se abriria processo de cassação do mandato parlamentar de Genoino. Durante a reunião, quando quatro dos sete membros da Mesa já tinham se manifestado a favor da abertura do processo, o deputado André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara, apresentou a carta de Genoino.

Antes de a renúncia ser anunciada, integrantes do PT tentavam argumentar que a possível perda do mandato do parlamentar só deveria ser discutida após haver uma definição definitiva sobre a sua licença médica. Junta médica da Câmara decidiu, na última quarta, examinar o deputado em 90 dias para avaliar se ele tem condições de ser aposentado por invalidez. O pedido de aposentadoria foi feito por Genoino devido a problemas cardíacos.

Para Henrique Alves, a decisão da Câmara de discutir processo de cassação na Mesa é parte da tarefa da presidência da Câmara.

?É uma situação difícil para o Partido dos Trabalhadores. Genoino sempre foi uma figura muito querida não só por eles, mas por esta Casa. Eu entendo as dificuldades do momento. Mas a presidência da Câmara tem ônus e tem bônus, tem o prestígio, mas tem o ônus de tomar decisões que nem sempre agradam a todos?, declarou.

Após a reunião de terça, André Vargas demonstrou insatisfação pela forma como Alves conduziu as decisões sobre o caso de Genoino.

?Pessoalmente, me sinto absolutamente decepcionado com o presidente Henrique Eduardo Alves?, declarou o petista. Vargas, no entanto, negou a possibilidade de qualquer tipo de reação. ?Não haverá retaliação. O PT e muito responsável, governa o país".

Fonte: G1