Rodrigo Janot é escolhido por Dilma para a Procuradoria-Geral

Na quinta-feira, Dilma recebeu os três nomes dos candidatos.

A presidente Dilma Rousseff escolheu nesta quinta-feira (06) Rodrigo Janot para mais um mandato de dois anos na Procuradoria Geral da República. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a presidente já enviou a indicação para avaliação do Senado.

Na manhã de quinta-feira, Dilma recebeu os três nomes dos três candidatos mais lembrados em eleição interna com 983 membros do Ministério Público Federal (MPF). Janot foi o mais votado entre quatro participantes, com 799 votos — 337 a mais do que Mario Luiz Bonsaglia, o segundo colocado.

A partir de agora, a indicação de Janot terá que passar pela votação na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ). Se aprovada, seguirá para análise do plenário da Casa, na qual serão necessários 41 dos 81 votos. Oito dos 27 titulares da CCJ são alvo de investigações na Lava-Jato, operação da qual Janot está à frente.

De acordo com a Folha de S.Paulo, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que foi indicado por Janot a Inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), disse que não causará dificuldades no processo de escolha.

O atual mandato do procurador-geral se encerra em 17 de setembro. Em março, ele encaminhou ao STF e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedidos de abertura de inquérito contra 54 políticos.

Image title


Fonte: Zero Hora