Roseana recebe diplomada no MA

Segundo a assessoria do TRE, foi uma cerimônia rápida, em que Roseana e o vice receberam os diplomas

A senadora Roseana Sarney foi diplomada governadora do estado do Maranhão no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado nesta sexta-feira (17).

A diplomação aconteceu em São Luís. Segundo a assessoria do TRE, foi uma cerimônia rápida, em que Roseana e o vice receberam os diplomas.

Ela nem mesmo discursou no evento e seguiu para Assembleia do estado, onde toma posse como governadora. A posse está prevista para as 12h.

Pouco antes da diplomação, a carta de renúncia de Roseana foi lida no plenário do Senado. O primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), leu o documento.

"Tendo em vista decisão do TSE, comunico que optei por assumir o cargo de governadora do estado do Maranhão, razão pela qual deixo a partir deste momento o cargo de senadora pelo estado", dizia a carta. Para assumir o cargo de governadora, Roseana teve de renunciar à cadeira no Senado.

CONFIRMAÇÃO E CASSAÇÃO

Na quinta-feira, a senadora foi confirmada como nova governadora do Maranhão pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que manteve a cassação do governador Jackson Lago (PDT).

O governador cassado do Maranhão, Jackson Lago (PDT), classificou o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de ?farsa?. ?Nós acabamos de assistir a uma farsa, mas apesar disso é preciso serenidade neste momento?, afirmou Lago, que assistiu ao julgamento do TSE pela TV, no Palácio dos Leões, ao lado de aliados. A expectativa é de que ele recorra da decisão do TSE no Supremo Tribunal Federal (STF).

Já Roseana Sarney qualificou a decisão que a coloca no comando do Maranhão como ?justiça?. Ela confirmou que já tem equipe montada para assumir o governo. A senadora saudou o desfecho do julgamento. ?A decisão do TSE representa justiça. Agora é fazer o melhor pelo Maranhão?, afirmou.

Lago não deverá comparecer à cerimônia de transmissão do cargo. A faixa deverá ser entregue a Roseana pelo presidente da Assembleia, Marcelo Tavares (PSB). As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Fonte: g1, www.g1.com.br