Sanções do Brasil decepcionam Estados Unidos

Governo brasileiro publicou uma lista de produtos com os quais pretende retaliar o país

Os Estados Unidos manifestaram nesta segunda-feira (8) "decepção" com a decisão do Brasil de aumentar as taxas de importação sobre cerca de cem produtos norte-americanos, em resposta ao subsídios concedidos por Washington ao algodão.

Segundo Nefeterious McPherson, porta-voz do gabinete do USTR (órgão responsável pelo comércio exterior dos EUA), "estamos decepcionados com o anúncio das autoridades do Brasil sobre medidas contra o comércio americano na disputa envolvendo o algodão junto à OMC (Organização Mundial do Comércio)".

McPherson destacou que o governo de Barack Obama "trabalha para encontrar uma solução sem a necessidade de que o Brasil recorra a estas medidas". O comunicado informa ainda que "continuamos preferindo uma solução negociada".

O governo brasileiro publicou nesta segunda-feira a lista de produtos com os quais pretende retaliar os Estados Unidos por até R$ 1,057 bilhão (US$ 591 milhões). A lista traz, principalmente, produtos de luxo, como cosméticos, eletrodomésticos e veículos.

Na semana passada, o chanceler Celso Amorim informou que a retaliação teria início em abril, abrindo uma janela para tentar resolver o tema por meio de negociação.

O Brasil foi autorizado em dezembro passado pela OMC a aplicar medidas compensatórias contra os Estados Unidos por R$ 1,484 bilhão (US$ 830 milhões) ao ano devido aos subsídios americanos à produção de algodão.

O secretário americano do Comércio, Gary Locke, visitará Brasília nesta terça-feira (8).

Fonte: R7, www.r7.com