Sarney: "Senado terá dez dias para detalhar cortes de despesas"

Sarney: "Senado terá dez dias para detalhar cortes de despesas"

Segundo senador, objetivo é adaptar a Casa aos cortes do governo federal.

O presidente do Senado, José Sarney, afirmou na tarde desta quinta-feira (10) que, em até dez dias, deverá receber um relatório com as áreas onde serão realizados os cortes a fim de reduzir despesas da Casa.

Sarney afirmou que serão estipuladas metas a serem cumpridas por cada uma das áreas do Senado, seguindo o exemplo da redução de gastos anunciada pelo governo federal nesta quarta-feira (9).

"O que vamos estabelecer é uma previsão por metas. A ordem é que se faça em até dez dias um levantamento, e aí teremos as áreas onde serão feitos os cortes [...] Estamos tentando nos adaptar aos cortes que também foram anunciados pelo governo federal. Eu não posso dar estimativa de quanto será economizado, só quando tivermos o levantamento. Vamos ter metas de cortar bastante em todas as áreas", afirmou o presidente.

Uma das medidas já anunciadas por Sarney para a redução de despesas foi o corte de horas extras para os diretores da Casa.

"Os diretores têm de trabalhar o tempo que for necessário", afirmou o presidente. Quanto aos servidores terceirizados, Sarney afirmou que os cortes serão feitos de acordo com o levantamento que deve ser finalizado em até dez dias. O levantamento das áreas onde deve haver cortes ficará sob responsabilidade da diretora-geral da Casa, Doris Marize Romariz Peixoto.

Concurso

O presidente do Senado afirmou que o concurso para novos servidores do Senado não será cancelado devido ao corte de gastos. Ele não afastou a hipótese de o concurso vir a ser realizado ainda neste ano. "Podemos ter o concurso ainda neste ano", disse.

O concurso, que estava programado para o segundo semestre, não tem mais prazo para ser realizado. "Não estamos de maneira alguma acabando com o concurso, Estamos adiando para melhorar", afirmou.

Segundo Sarney, a Diretoria Geral do Senado deverá em até 60 dias entregar um levantamento sobre as áreas que mais necessitam de profissionais.

Segundo ele, só em 2010, 400 servidores do Senado pediram aposentadoria. Sarney apontou o setor de enfermagem da Casa como uma das áreas mais problemáticas. Segundo ele, apenas quatro profissionais atuam nesse setor. O concurso não previa vagas para esses profissionais.

Fonte: g1, www.g1.com.br