"Se o PT virou dor de cabeça, tomaremos Novalgina", diz Ideli

"Se o PT virou dor de cabeça, tomaremos Novalgina", diz Ideli

Nova articuladora política do governo, Ideli Salvatti (PT-SC) assume o posto chamando o PT "à realidade"

Nova articuladora política do governo, Ideli Salvatti (PT-SC) assume o posto chamando o PT "à realidade". Para ela, é "impossível" o partido não ter como prioridade a unidade. A eles Ideli manda um recado da presidente Dilma: ninguém pode colocar interesses individuais acima dos do governo.

Em entrevista, a ministra diz que ela e a chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, terão uma relação mais "harmoniosa" do que teve a dobradinha Luiz Sérgio-Antonio Palocci, seus antecessores.

Ontem, em sua primeira entrevista após ser anunciada como nova titular da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli afirmou que não usará "apenas dois ouvidos" para negociar acordos com parlamentares, Estados e municípios. "Não sei se vai ser a Idelizinha paz e amor, mas vou ouvir muito, negociar muito", resumiu ela.

A articulação política do governo, que na prática vinha sendo desempenhada pelo ex-ministro Antonio Palocci (Casa Civil), é uma das principais críticas de aliados com relação à gestão de Dilma.

Com a substituição de Palocci por Gleisi em uma Casa Civil menos política e mais gestora, como quer Dilma, a troca do petista Luiz Sérgio --que vai assumir o Ministério da Pesca-- foi uma tentativa de Dilma de conter a crise política.

Fonte: www.folha.com.br