Secretário de Saúde de SP morre de infarto

Secretário de Saúde de SP morre de infarto

No Twitter, Serra fala da importância de secretário Luiz Roberto Barradas

O ex-governador de São Paulo e candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse neste domingo (18) que a saúde brasileira deve muito ao secretário Luiz Roberto Barradas Barata. O titular da pasta da Saúde do estado de São Paulo, o médico de 57 anos morreu na noite de sábado (17), vítima de infarto fulminante.

Por meio do microblog Twitter, o tucano lembrou com carinho de Barradas. ?Era formulador e administrador dedicado, inteligente e criativo. Que perda!?

Em três twits, Serra chamou o secretário de ?grande amigo? e afirmou que sua maior motivação foi ?ajudar as pessoas?. ?Foi meu principal orientador quando assumi o Ministério da Saúde.?

O velório de Barradas acontece neste domingo (18), no salão nobre da Provedoria da Santa Casa de São Paulo. Médico sanitarista e um dos fundadores do Sistema Único de Saúde (SUS), o secretário passou mal em casa e foi internado com parada cardíaca por volta de 19h deste sábado, no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, na Zona Sul de São Paulo.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Saúde, a equipe médica que atendeu Barradas realizou manobras de ressuscitação cardiopulmonar e um procedimento de cinecoronariografia (cateterismo de urgência), quando foi constatada obstrução completa do tronco coronário principal. O secretário não respondeu aos estímulos.

Goldman

O atual governador de São Paulo, Alberto Goldman, também lamentou a morte do secretário. Em nota, ele disse que o secretário foi um ?homem íntegro, que dedicou toda a sua vida a melhorar a saúde das pessoas?. E acrescentou: ?É, sem dúvida, uma grande perda para todos nós brasileiros."

O secretário assessorou os ex-ministros da Saúde, Adib Jatene e José Serra, foi chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo na gestão do ex-prefeito Mário Covas e secretário-adjunto de Saúde nos governos Covas e Geraldo Alckmin. Barradas assumiu a pasta da Saúde em janeiro de 2003, durante a gestão Alckmin.

Segundo nota de sua assessoria, sob seu comando a secretaria estadual da Saúde entregou 31 novos hospitais, criou o programa Dose Certa para distribuição de medicamentos básicos à população, construiu o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, entregou duas novas fábricas de remédios, construiu uma fábrica de vacinas, idealizou e entregou os Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs), e idealizou a lei antifumo.

Fonte: g1, www.g1.com.br