Seguindo Kassab, Marina Silva pode sair do PV e criar nova sigla

Decisão deve ser divulgada semana que vem; meta é lançar sigla para 2014

Depois de três meses de queda de braço com a cúpula do PV, a ex-senadora Marina Silva, terceira colocada na eleição presidencial de 2010, deve anunciar na próxima semana sua saída do partido. Ela planeja reunir verdes e simpatizantes num movimento político baseado na internet antes de articular a criação de outra sigla para disputar o Planalto em 2014. A ideia é divulgar a decisão no dia 6, em ato público em São Paulo ou Brasília.



Marina comunicou o roteiro anteontem à noite, em reunião com verdes no apartamento do ex-deputado Fernando Gabeira, no Rio. Ela viaja nesta quinta-feira para encontro do PV alemão, onde buscará respaldo internacional ao novo projeto. Na volta, terá as últimas conversas com aliados até o ato, em formato de assembleia, onde os "marineiros" devem referendar sua decisão em votação simbólica.

Marina disse a aliados que perdeu a esperança num recuo do presidente do PV, deputado José Luiz Penna (SP), com quem disputava desde março o comando do partido. "Infelizmente, não houve qualquer indicação de que o PV aceitaria as condições mínimas para a nossa permanência", afirmou o deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ). "Marina representa um movimento maior que o PV ou qualquer sigla. Este movimento vai continuar", disse Sérgio Xavier, ex-candidato ao governo de Pernambuco.

Ao sair da reunião, a ex-senadora, que trocou o PT pelo PV em agosto de 2009, disse apenas que anunciará a decisão na próxima semana. Os "marineiros" concluíram que não teriam tempo hábil para registrar um partido a tempo de disputar as eleições municipais de 2012. Por isso devem organizar o movimento na internet antes de iniciar a coleta de assinaturas para fundar uma sigla.

Fonte: Folha.com