Segundo Site, mulher de Carlinhos Cachoeira pode ser sua cúmplice

Andressa, de 30 anos, roubou a cena na quarta-feira (23), quando seu companheiro foi interrogado na CPI.

A ?Musa da CPI do Cachoeira?, Andressa Mendonça, pode perder o título e ganhar outro: o de cúmplice de seu companheiro, o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o foco das investigações no Congresso que tentam desvendar uma rede de relações que envolvem jogo ilegal com governadores, parlamentares e empresários.


Segundo Site, mulher de Carlinhos Cachoeira pode ser sua cúmplice

Andressa, de 30 anos, roubou a cena na quarta-feira (23), quando seu companheiro foi interrogado na CPI. Com todos os holofotes voltados para si, ela logo ganhou a etiqueta de musa.

Acontece que gravações telefônicas vazadas recentemente mostram que Andressa conhecia bem a rede de negócios ilegais chefiada por Cachoeira. Por essa razão, alguns parlamentares já pensam em tirá-la da passarela para interrogá-la.

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) é um deles. Ele afirmou ao DF Record que Andressa ?aparece em todas as gravações envolvendo o senhor Cachoeira?.

? E em várias gravações ela sabia a fundo quais eram os negócios do marido. [...] Quem sabe se o que não ouvimos dele, a gente pode ouvir dela?

Para o senador petista Humberto Costa (PE), ela precisa ser ouvida:

? Nada mais justo que ela possa ser objeto de investigação também, ou, na pior das hipóteses, vir aqui para depor como testemunha e tentar desvendar o funcionamento desta investigação.

Em uma das escutas, Cachoeira fala com ela sobre as dificuldades enfrentadas pela organização criminosa depois que a polícia fez uma operação no entorno do Distrito Federal. Ele reclamava das pessoas que usavam policiais para fechar bingos. Para os parlamentares as informações mostrar que ela seria sua cúmplice.

Segundo a advogada de Cachoeira, Dora Cavalcanti, Andressa ?não é acusada de nada e não existe nenhuma possibilidade dela falar na comissão?.

Fonte: r7