Segurança de Obama em Brasília terá blindados e aviões

Segurança de Obama em Brasília terá blindados e aviões

Segurança pessoal de Obama será feita pelo serviço secreto dos EUA

O Comando Militar do Planalto montou um forte esquema de segurança para que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "saia incólume" de sua visita a Brasília, neste sábado (19).

"Nós vamos alocar todos os meios necessários para que o presidente Obama chegue ao Brasil, no nosso caso, Brasília, e saia de Brasília incólume", disse o coronel Carlos Penteado, do Comando Militar do Planalto.

Na segurança do presidente norte-americano serão utilizados 352 veículos, 72 motocicletas, seis helicópteros, cinco aeronaves, três lanchas e pelo menos dois tanques. De acordo com o Comando Militar do Planalto, as tropas de choque do Exército e da Polícia Militar estarão em condições de atuar em qualquer parte de Brasília.

Segundo o Comando Militar do Planalto, serão utilizados ainda 3.500 civis e militares das Forças Armadas, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Segurança

Segundo o coronel Penteado, o contingente utilizado na visita de Obama é maior que o utilizado durante a 4ª Cúpula do Fórum de Diálogo Índia-Brasil-África do Sul (Ibas) e a 2ª Cúpula do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), ambas realizadas em abril de 2010 em Brasília. "Tivemos envolvimento [de tropas] quase igual, muito próximo [da visita de Obama]", disse.

De acordo com o major Gomes da Silva, oficial de comunicação do Comando Militar do Planalto, " a segurança pessoal do presidente Obama sempre vai ter uma característica diferente da segurança pessoal de outros chefes de Estado".

A coordenação da segurança da visita de Obama ficará a cargo do general-de-brigada Jesus Corrêa, comandante da 11ª Região Militar. Ele é o responsável pela Coordenação de Segurança de Área (CSA). A segurança pessoal do presidente Obama ficará a cargo do serviço secreto norte-americano.

Foi montado no Comando Militar do Planalto um centro de operações que funcionará como núcleo de coordenação da CSA. O centro de operações vai monitorar todas as atividades de Barack Obama durante sua permanência em Brasília.

Serão empregados também militares da Brigada de Operações Especiais, com atiradores de elite posicionados em locais estratégicos; Destacamento Contraterror e Defesa Química, Biológica e Nuclear.

Fonte: g1, www.g1.com.br