Seguro Safra é motivo de audiência pública na Assembléia

Liziê Coelho explicou que a situação é ainda mais grave nas cidades do Sul e Sudeste do Piauí

A deputada estadual Liziê Coelho (PTB) irá propor na próxima quinta-feira, 23, a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado, para discutir a suspensão do repasse do Seguro Safra aos municípios piauienses atingidos pela seca. O Ministério do Desenvolvimento Agrário negou o pedido de liberação do benefício para 35 dos 38 municípios do Estado que solicitaram a ajuda.

Liziê Coelho explicou que a situação é ainda mais grave nas cidades do Sul e Sudeste do Piauí, onde as chuvas tem sido escassas e não localizadas. ?Posso citar como exemplo a cidade de Paulistana. a chuva dos últimos dias não foi suficiente para que o agricultor familiar possa garantir uma boa colheita. Essas pessoas já estão tendo prejuízos e necessitam do dinheiro do Seguro Safra?, disse.

O Governo Federal negou o repasse dos recursos depois de analisar os relatórios de perdas dos municípios e constatar que os prejuízos não tiveram a dimensão necessária para o repasse do Seguro. Segundo Liziê, isso ocorre porque o Governo desconhece a realidade e dificuldades enfrentadas pelo homem do campo.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário só realiza o repasse do Seguro Safra para os agricultores que comprovarem que as perdas foram superiores a 50%. ?Para essas pessoas que vivem da agricultura familiar qualquer perda representa um prejuízo sem tamanho. O Ministério tem que rever esse método utilizado para avaliar os relatórios enviados pelas prefeituras?, criticou.

Das 38 cidades piauienses que realizaram o pedido apenas Caridade do Piauí, Itaueira e São Raimundo Nonato serão beneficiadas. Mas segundo informações do Ministério, ainda há dúvidas a respeito dos prejuízos nesses municípios, o que poderá levar a reavaliação do relatório. (S.B.)

Fonte: Savia Barreto