Senador italiano Roberto Calderoli compara ministra negra a orangotango e causa polêmica

Senador italiano Roberto Calderoli compara ministra negra a orangotango e causa polêmica

Senador italiano Roberto Calderoli compara ministra negra a orangotango

O primeiro-ministro de Itália, Enrico Letta, criticou duramente o senador Roberto Calderoli por ter comparado a ministra Cecile Kyenge, a primeira negra a ocupar um posto no gabinete do país, a um orangotango.

Em comunicado divulgado hoje (14), Letta disse que as palavras de Calderoli são "inaceitáveis" e foram "além de qualquer limite".

Calderoli é vice-presidente do Senado e líder do partido Liga do Norte, que é contrário à imigração. As declarações a respeito de Kyenge, que é ministra da Educação, foram feitas em um discurso durante uma reunião da legenda no sábado (13), no norte italiano.

"Quando eu vejo imagens de Kyenge não consigo evitar pensar na semelhança com um orangotango, embora não diga que ela é um", disse Calderoli segundo o Corriere della Sera.

Kyenge é uma médica nascida na República Democrática do Congo que se tornou a primeira ministra negra da Itália quando o gabinete de Letta foi empossado em abril.

Calderoli disse durante a reunião que Kyenge fez bem em se tornar ministra, mas que "talvez ela devesse fazer isso em seu próprio país". Ele disse também que ela "faz tantos imigrantes que vêm aqui sonhar" que eles farão a "América" na Itália.

A Liga Norte não está no governo, mas é há muito tempo o aliado mais próximo do partido do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que é o principal parceiro de Letta no governo de coalizão.

As declarações do senador deram início a pedidos por sua renúncia. Uma delas partiu do ministro da Administração Pública, Gianpiero D"Alia.

Fonte: G1