Senadora Patrícia Saboya é retida em aeroporto de Roma

A comissão de Relações Exteriores do Senado protestou contra a forma como a senadora foi tratada

A senadora licenciada Patricia Saboya passou por um constrangimento ao desembarcar nesta quinta-feira (3) no aeroporto Fiumicino, em Roma. Ela foi retida pela polícia italiana depois de já ter passado pela alfândega.

Apesar de ter apresentado passaporte diplomático, a senadora teve a bagagem revistada e ficou retida por quase uma hora. Segundo a senadora, a polícia não deu nenhuma explicação pelo tratamento.

A comissão de Relações Exteriores do Senado protestou contra a forma como a senadora licenciada foi tratada. A assessoria do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), presidente da comissão, disse que Saboya estava acompanhada de duas pessoas. Ao desembarcar uma delas teria espirrado. Alarmados, policiais levaram a senadora e as duas pessoas que estavam com ela a uma sala para questionamentos. De acordo com o Itamaraty, os policiais desconfiaram de nova gripe.

Após falar no gabinete do senador Azeredo, uma primeira versão dessa reportagem informou que quem havia espirrado foi a senadora. Posteriormente, o assessor do senador informou que, na verdade, o espirro foi de um acompanhante, já no aeroporto.

Fonte: g1, www.g1.com.br