Senadora Regina Sousa é informada sobre benefício para piauienses

Quatro projetos piauienses são contemplados pela Fundação Banco do

Boa notícia para o Piauí: durante reunião nesta quinta-feira (29/10) na Fundação Banco do Brasil, a senadora Regina Sousa foi informada de que os piauienses foram contemplados em quatro projetos que concorreram no edital para a juventude rural que selecionou projetos de jovens empreendedores rurais e no programa de agroecologia Ecoforte. 

Image title

As cooperativas e associações contempladas são o Centro Agenor Silva (juventude – R$ 116 mil e Ecoforte – R$ 771 mil); a associação Tanque Novo (R$ 186 mil) e a associação Matheus (R$ 163 mil).

A senadora Regina Sousa comemorou a seleção dos projetos. “Tenho incentivado a participação das várias organizações que temos no Piauí nesse tipo de edital. É muito importante termos sido contemplados nessa parceria da Fundação Banco do Brasil com a juventude rural e com organizações que promovem a agroecologia, pois mostra a força das associações e das cooperativas na hora de implementar um projeto”, disse a parlamentar piauiense que tem divulgado os editais e provocado a participação dos piauienses nesse tipo de projeto. 

Durante a reunião com o presidente da Fundação, José Caetano Minchillo, e com o gerente de assessoramente técnico, Geovane Ferreira, Regina Sousa apresentou outros projetos de associações do Piauí que pedem o apoio do Banco do Brasil. 

O Programa Ecoforte servirá para apoiar organizações que atuam na promoção da agroecologia, extrativismo e produção orgânica, como o que acontece com o centro Agenor Silva.

No edital para a juventude rural, participaram da seleção cooperativas e associações de todo o Brasil com mais de dois anos de existência, formadas por jovens agricultores familiares e empreendedores familiares rurais. Também participaram silvicultores, extrativistas artesanais, aquicultores, pescadores artesanais, povos indígenas e comunidades quilombolas localizadas no campo.

Os projetos vencedores têm prazo máximo para execução de 18 meses. As atividades a serem desenvolvidas precisam estar relacionadas à produção, benefício ou comercialização de produtos extrativistas, agrícolas e não agrícolas, turismo rural e prestação de serviços.

Fonte: Ascom