Serra afirma que não disputará Prefeitura de São Paulo em 2012

Serra afirma que não disputará Prefeitura de São Paulo em 2012

Presidência mandou um recado via sindicalistas.

Na segunda aparição após as eleições, ontem, o ex-governador José Serra (PSDB), evitou entrevistas e disse que não falaria de política.

Na última quarta-feira, no entanto, o candidato derrotado à Presidência mandou um recado via sindicalistas.

Na ocasião, Serra foi à uma plenária da UGT (União Geral de Trabalhadores).

No evento, fechado, e sem presença da imprensa, Serra lançou mão de um discurso de menos de dez minutos para dizer que não seria candidato à Prefeitura de São Paulo, "em 2012".

Segundo a Folha apurou, um assessor do tucano entrou em contato com a entidade na terça-feira, comunicando a vontade dele de agradecer pessoalmente o apoio de diretórios da central na campanha.

Durante a visita, no dia seguinte, o ex-governador agradeceu o apoio e aproveitou para dizer que não seria candidato em 2012, mas que isso não significava um "afastamento" da política.

Ontem, ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e do governador Alberto Goldman, na inauguração do Orquidário Professora Ruth Cardoso, na capital paulista, Serra evitou a imprensa. "Só quero falar de orquídeas. Me deixem curtir o meu sabático", disse.

Já FHC aproveitou a ocasião para ironizar a influência do presidente Lula sobre a formação da equipe de ministros da presidente eleita Dilma Rousseff (PT).

"O Lula sempre disse que eu me metia demais na política, mas agora ele é quem está se metendo demais", disse.

"Mas deixa ele se meter. Se acharem que está abusando, caberá à presidente Dilma controlar", finalizou.

Fonte: Folha.com