Serra diz que atuação de Haddad como ministro foi "medíocre"

O candidato José Serra durante visita ao Museu do Futebol, em São Paulo

Após visita ao Museu do Futebol na tarde deste sábado, o candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, respondeu secamente ao ser perguntado sobre os próximos dias de campanha, em que deverá fazer um comício ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Na hora de falar de seu adversário petista, porém, o tucano não economizou, e afirmou que Fernando Haddad foi um ministro da Educação "medíocre".


Serra diz que atuação de Haddad como ministro foi

O comentário surgiu após uma pergunta sobre uma propaganda eleitoral do PT desta semana que comparou a gestão de FHC e Serra à de "Lula, Dilma e Haddad", afirmando que esta última deu mais apoio aos pobres. "Aí é o trololó petista de sempre", respondeu o tucano, atacando o adversário. "Eles têm um ex-ministro da Educação que foi medíocre como ministro da Educação. Que fez com que o número de formados nas universidades federais caísse no Brasil, e ainda conta vantagem. Universidade sem infraestrutura, esgoto a céu aberto, cursos adiados, como essa Universidade Federal de Guarulhos. O resto é publicidade."

Serra considerou "normal" a notícia de que a presidente Dilma Rousseff vai a um comício de Haddad na próxima segunda-feira, assim como disse que é uma "coisa boa" o ex-presidente FHC ir a um evento de sua campanha, no domingo. Ele ainda afirmou que pretende continuar trabalhando da mesma maneira na última semana antes do primeiro turno das eleições, e não quis entrar em detalhes sobre análises que apontam que eleitores de Gabriel Chalita (PMDB) ou de Soninha Francine (PPS) podem praticar o chamado "voto útil" e votar em Serra para levá-lo ao segundo turno. "Eu espero ganhar votos de todos os lados, porque na hora da definição, os eleitores vão fazer sua cabeça mais definitivamente", limitou-se a dizer.

Procurada, a assessoria do candidato Fernando Haddad preferiu não se manifestar sobre as declarações de José Serra.

Fonte: Terra, www.terra.com.br