Serra nega pressão sobre Aécio para assumir posto de vice

Pré-candidato do PSDB concedeu entrevista depois de sabatina da CNI

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, negou nesta terça-feira (25), que o resultados das últimas pesquisas de intenção de voto tenham levado o PSDB e ele próprio a pressionar o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), a assumir o posto de vice em sua chapa. ?Não há nada que imponha que teria que ser Aécio ou não?, afirmou Serra.

O pré-candidato tucano revelou que o próprio PSDB já esperava o crescimento de sua adversária, a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, nas pesquisas. ? Não há nada que não tivesse previsto. Essa certa evolução das coisas. Isso que está acontecendo agora (crescimento de Dilma) estava previsto?, garantiu Serra.

Voltando a falar sobre a possibilidade de Aécio vir a ser seu vice, Serra foi direto ao afirmar que nunca ?desenvolveu? pressão para que o colega de partido assumisse o posto. Serra, no entanto, deixou claro que não estava dando a entender que queria ou não queria Aécio: ?Só estou dizendo que, pessoalmente, nunca desenvolvi nenhum tipo de pressão nem num sentido (para Aécio ser vice), nem no outro (para não ser).?

O pré-candidato tucano também falou de sua vontade de ter ?maior interação? com os demais pré-candidatos à Presidência. ?Algum debate, alguma interação era mais útil. Acho que seria bom ter interação maior entre os pré-candidatos. Acho que os pré-candidatos têm nível de maturidade e cordialidade bom, que tornará mais frutífera qualquer exposição?, afirmou Serra.

Por questões que envolvem a legislação eleitoral, todos os eventos realizados até o momento que contaram com a presença de Serra, Dilma e da pré-candidata do PV, Marina Silva, foram realizados no formato de sabatina. Todos os três responderam questões formuladas por interlocutores, mas não debateram entre si, o que motivou a fala de Serra.

Serra também disse ?estar mais calmo? em suas falas públicas e garantiu que a figura nervosa mostrada em momentos anteriores não irá mais aparecer. Ele afirmou ainda que pesquisa eleitoral não estressa: ?Estou mais calmo, porque é um método para não me estressar. Pesquisa não estressa porque se estressasse eu tava perdido.?

Presidente iraniano

Ao falar de política internacional, o pré-candidato do PSDB, José Serra, cometeu uma gafe ao pronunciar três vez errado o nome do presidente iraniano, Mahamoud Ahmadinejad. Serra chamou Ahmadinejad de ?Ahmanijeda?. O candidato tucano criticou as relações com o regime do presidente iraniano e comparou Ahmadinejad a ditadores como Mussolini.

Fonte: g1, www.g1.com.br