Serra reafirma querer ampliar Bolsa Família

Sobre royalties do petróleo, afirmou que não prejudicará estados produtores.

O candidato tucano à Presidência da República, José Serra, caminhou neste sábado (10) pela feira da cidade de Cascavel, no litoral leste do Ceará, a 60 quilômetros de Fortaleza. Ao lado do senador Tasso Jereissati (PSDB), candidato à reeleição, e de Marcos Cals, que disputa o governo do estado, Serra apertou a mão dos eleitores, ouviu pedidos para mais investimento que atraia emprego para a cidade e, aos jornalistas, reafirmou que pretende dobrar a cobertura do Bolsa Família.

"Vamos ampliar e reforçar a ligação do Bolsa Família com o programa de saúde da família", afirmou Serra. Questionado de onde tiraria dinheiro, respondeu: "Não é muito dinheiro. Para se ter uma ideia, 10% do que se gasta em juros são suficientes para mais 50% para o Bolsa Família".

Sobre o programa de governo que vai lançar na segunda-feira (12), Serra disse que pretende priorizar três áreas: saúde, educação e segurança. Ele também aproveitou para tecer críticas à adversária Dilma Rousseff, do PT. Serra acusou a rival de fugir dos debates. "Nosso jogo eleitoral é limpo. Fazemos campanha sem jogo sujo, sem espionagem. Não temos candidatos que fogem do debate e onde tudo é preparado à distância, por marqueteiros", atacou o tucano.

Serra voltou a falar sobre a distribuição dos royalties do pré-sal. Segundo ele, é preciso traçar um modelo que beneficie todos os estados brasileiros, mas sem prejudicar os produtores, como o Rio de Janeiro e o Espírito Santo. "Do jeito que o governo está fazendo vai ser um colapso. Ele simplesmente tirou de uma vez sem dar nenhuma compensação aos Estados que produzem. Quer retirar isso da noite pro dia. Defendo um modelo que atenda a todos", afirmou Serra.

Com relação ao Ceará, o candidato tucano a presidente disse que pretende tocar as obras que estão sendo feitas pelo atual governo e "que não estão andando como deveriam". Serra criticou o ritmo lento da Ferrovia Transnordestina e lembrou que quando foi ministro concluiu obras importantes para o Estado. Ele citou a ampliação do aeroporto de Fortaleza, o Porto de Pecém e a construção do açude Castanhão. "Deixamos tudo pronto."

Serra fez elogios a Tasso e Marcos Cals, a quem se referiu como "homem novo, forte e de convicção". Tasso foi citado como "renovado, jovem e dinâmico". Ao lado dos dois, Serra seguiu para Fortaleza, onde teve um almoço reservado. À tarde, os três fariam nova caminhada em Uruoca. À noite, a programação inclui forró em Marco. Serra pernoita em Acaraú e deve seguir amanhã para São Paulo.

Fonte: g1, www.g1.com.br