Servidor que não se recadastrar terá salário suspenso, diz Franzé

Executivo trabalha com o detalhamento de todos os entes

Com a conclusão da primeira fase do recadastramento dos servidores prevista para o próximo dia 30 de agosto, o Governo do Estado já alerta para a antecipação na consecução do preenchimento atualizado dos dados, evitando a alta demanda nos últimos dias e a lentidão no processo. Visando aprimorar o banco de dados de pessoal, o Executivo trabalha com o detalhamento de todos os entes que prestam serviços ao Poder, identificando o aproveitamento, tal como os problemas constatados no que diz respeito a este âmbito.

“Estamos aconselhando os servidores a procurar fazer o recadastramento com antecipação, com calma, para que possamos obter mais dados, pedimos que seja o mais rápido possível para evitar congestionamento no sistema”, ressaltou o secretário de Administração, Franzé Silva.

O processo que não era realizado há uma década possibilitará ainda ampliar as políticas de gestão, de modo que a atuação seja otimizada, neste sentido, congregando o melhor desempenho da máquina pública, de modo que todos os piauienses possam ser beneficiados. “A partir daí teremos condições para iniciar um sistema de gestão de pessoas com uma ampla base de dados, o que permitirá melhorar as informações ao servidor”, explicou.

O gestor Estadual verbalizou para a segunda fase do processo, com início marcado para primeiro de setembro, nisso, o trabalho será in loco. “Essa fase que vai até o dia 30 de outubro é definitiva, o Estado vai em cada local de trabalho coletar digitais dos servidores e checar as informações que foram passadas via internet, extrapolando esse prazo, os servidores que não tiverem concretizado o recadastramento terão os seus contracheques suspensos”, informou. Cabe ressaltar que o Governo disponibilizou em sua página na internet um link para realizar o processo.

Fonte: Francy Teixeira