Sessão solene será realizada para vítimas de Algodões

O deputado Marden Menezes (PSDB) anunciou que vai solicitar da Assembléia Legislativa a realização de uma sessão solene

O deputado Marden Menezes (PSDB) anunciou que vai solicitar da Assembléia Legislativa a realização de uma sessão solene para lembrar das vítimas atingidas pelo rompimento da barragem Algodões I, ocorrido dia 27 de maio de 2009. A sessão será no dia que a tragédia completará um ano.

Em seu discurso nessa quinta-feira (18), o parlamentar tucano enfatizou as palavras do engenheiro responsável pela obra, Luis Hernane Oliveira, que, recentemente, garantiu que a culpa pelo desastre foi do Governo que não se manifestou sobre os laudos que anunciavam a fragilidade da estrutura da obra. Menezes afirmou que o governo sabia que a barragem poderia romper a qualquer momento, mesmo assim, permitiu que as famílias voltassem para o local que foi atingido.

Nesta semana, Marden esteve na comunidade Angico Branco, um dos atingidos pelas águas da barragem. Segundo o deputado, os moradores e membros da Associação das Vítimas e Amigos de Vítimas de Algodões (ABAVA), reclamavam pelo abandono da Secretaria de Defesa Civil, que não toma atitudes para impedir a invasão das casas construídas às vítimas.

Uma das maiores queixas dos moradores, é que o governador Wellington Dias nunca os recebeu para uma audiência, de modo a acelerar o processo de reconstrução das vidas dessas pessoas.

?Nunca os representantes dessas pessoas que sofreram perdas matérias e danos psicológicos devido às proporções do desastre foram chamadas pelo governador. O que se percebe é a falta de interesse em amenizar o sofrimento delas?, criticou o tucano.

Para o tucano, pior do que a tragédia natural pela qual os cidadãos de Cocal da Estação passaram, é a usurpação de recursos destinados para amenizar o sofrimento das vítimas, que conseqüente será utilizado para financiar campanhas eleitorais.

?Casas que foram orçadas em R$ 24 mil, não custaram nem R$ 5 mil aos cofres públicos, e a obra de uma ponte no valor de R$ 1 milhão está paralisada. Mas vale ressaltar que não precisa ser engenheiro para constatar que essa ponte custa apenas R$ 300 mil?, comentou o parlamentar.

Fonte: Ascom