Sílvio não vai pedir o voto de JVC

O prefeito da capital afirmou ainda que o secretário estaria fazendo ataques pessoais

As últimas declarações do pré-candidato petistas à governador, o secretário estadual de Educação, Antônio José Medeiros, foram recebidas com impacto pelos tucanos e democratas da oposição. ?Como professor ele devia educar as pessoas e não ficar com grosserias?, defendeu o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB). Medeiros havia dito que uma aliança do PSDB com o senador Heráclito Fortes (DEM) não renderia resultados positivos nas eleições piauienses.

O prefeito da capital afirmou ainda que o secretário estaria fazendo ataques pessoais para subir nas pesquisas. ?O caminho não é esse. Grosseria é o mínimo pra não dizer outro nome. Sou amigo do Heráclito, ele faz uma oposição diferente da minha mas temos que respeitar?, argumentou, lembrando que ?todos temos defeitos mas prefiro ver os resultados?.

Em relação às afirmações do senador João Vicente Claudino (PTB), que descartou apoiar Sílvio Mendes em uma candidatura da oposição ao Governo do Estado, o prefeito foi enfático: ?Se ele não vota em mim, eu não pedirei o voto dele, é uma decisão unilateral?, disse, destacando que ?aprendi com minha mãe a respeitar as pessoas?.

Mendes ressaltou que o voto só é dado em quem se confia e, consequentemente, Claudino não confia nele. ?fazer política em eleição é uma questão de escolha. Ele é o senhor da razão dele, mas tenho uma ótima relação com o vice-prefeito do PTB, Elmano Ferrer e não há reclamações da nossa aliança a nível municipal?. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte