Somente 20% do Reluz foi executado em Teresina

O Programa é administrado pela Prefeitura de Teresina em convênio com a Chesf (Companhia Hidro-Elétrica do São Francisco)

Faltando cerca de dois meses para sua conclusão, o Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente (Reluz) executou apenas 20% do projeto no Piauí.

O Programa é administrado pela Prefeitura de Teresina em convênio com a Chesf (Companhia Hidro-Elétrica do São Francisco), braço da Eletrobras no Estado. Das 40 mil trocas de lâmpada previstas para serem efetuadas desde 2009, quando o Reluz começou na capital, 9 mil foram concretizadas.

Os dados foram repassados pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste (SDU- Sudeste), responsável pelo Reluz em Teresina. O engenheiro Davimar Holanda, explica que as zonas Sudeste, Norte e Sul já foram contempladas pelo Programa. O centro e a zona Leste serão as próximas etapas, que devem terminar até o mês de março.

O valor do contrato entre a Prefeitura e a Eletrobras/Chesf está calculado em R$ 15.013.530,00, com financiamento do Ministério das Minas e Energia. Ficou acertado que a PMT deve desembolsar 25% desse total, que corresponde a R$ 3,7 milhões, enquanto os recursos federais somam 75%, ou seja, R$ 11 milhões.

Segundo Holanda, a administração municipal já liberou R$ 2,3 milhões. "A Chesf tinha que ter depositado cerca de R$ 1 milhão em outubro do ano passado, mas ainda não recebemos o dinheiro", argumenta.

O superintendente regional da Chesf (Companhia Hidroelétrica do São Francisco), Airton Feitosa, esclarece que o valor já foi depositado no último dia 20 de janeiro. "A Chesf está em dia com o Programa", pontua.

O Reluz ainda passa por ajustes em Teresina, a começar pela execução, marcada para acontecer em 2008, e que sofreu sucessivos adiamentos. Um dos impasses da PMT foi com a Cepisa (Companhia Energética do Piauí), que é responsável por colocar a estrutura da rede elétrica.

A SDU alegou que a baixa tensão de alguns postes comprometia a colocação das novas lâmpadas. Por outro lado, o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, já admitiu que a iluminação está sendo ligada às 22h, ao invés do horário previsto, às 18h.

As equipes retiram a luminária antiga e colocam uma nova, com lâmpada, relé e reator, de 70w, 150w, 250w e 400w.

Os postes do Reluz se diferenciam dos demais pela pintura diferenciada nas cores laranja com azul.

Apesar do curto prazo para concluir o Programa, o engenheiro acredita que em dois meses os outros 80% do Programa estarão executados."Estamos intensificando o trabalho", ressalta Davimar. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte