Heráclito Fortes bate boca com Suplicy

Os dois senadores protagonizaram um bate-boca de cerca de 20 minutos dentro do Senado

Os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Heráclito Fortes (DEM-PI) protagonizaram um bate-boca de cerca de 20 minutos no Senado nesta terça-feira (25) após o petista pedir a renúncia de José Sarney (PMDB-AP) da presidência da Casa. Da tribuna do Senado, Suplicy deu ?cartão vermelho? a Sarney e a Heráclito. O primeiro secretário da Mesa Diretora rebateu, dizendo que ele deveria dar cartão vermelho ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

?O arquivamento [das ações contra Sarney] no Conselho de Ética não resolveu. Para voltarmos à normalidade, o melhor caminho é que sua excelência renuncie ao cargo do Senado?, disse Suplicy da tribuna, um dia depois de interromper um discurso de Sarney para questioná-lo sobre a crise na Casa.

O petista disse que avisou Sarney que trataria do tema na tribuna do Senado. "Tendo avisado o presidente Sarney que ia discursar, venho a esta tribuna reiterar que não vejo como o senador Sarney continue na presidência enquanto não explicar satisfatoriamente todos os fatos contidos nas representações perante o Conselho de Ética." Sarney não estava no plenário quando Suplicy foi à tribuna.

Suplicy recorreu à figura de um juiz de futebol para dar "cartão vermelho" a Sarney. ?O melhor passo para a saúde do Senado e do próprio Sarney é simbolizado neste cartão vermelho. Que ele deixe a presidência do Senado permitindo que o Senado volte aos seus trabalhos normais?, disse.

O senador Almeida Lima (PMDB-SE) saiu em defesa de Sarney. "Estão enxovalhando a imagem do Senado Federal. O presidente Sarney foi julgado. E o julgamento foi pelo arquivamento das acusações", afirmou. ?Nem se precisa se afastar da presidência, nem precisa de investigação. Isso é inteligência mediana.?

LOGO EM SEGUIDA, CHEGOU O PLENÁRIO

Heráclito Fortes. Ao rebater Suplicy dizendo que ele não estava sendo sincero, a sessão acabou virando um bate-boca entre os dois senadores. ?O senador sabe que eu falei a verdade. A mim, ética é muito importante?, declarou, aos gritos, Suplicy. ?Vossa excelência quer desviar o assunto. Heráclito Fortes não está sendo justo comigo dizendo que não fui sincero?, afirmou, levantando o cartão vermelho para o senador do DEM.

?Vou mostrar que vossa Excelência não está sendo sincero. Vossa Excelência permite??, indagou Heráclito. ?Nunca lhe vi tão nervoso?, disse o senador do DEM. ?Zezinho, um suco de maracujá para o senador, urgente?.

?Vossa excelência se arvora de um direito de juiz que não é para dar cartão vermelho, inclusive a mim?, disse Heráclito. ?Claro. Se Vossa Excelência quer distorcer o fato, eu lhe apresento o cartão vermelho? rebateu Suplicy, mostrando o cartão.

A partir daí, Heráclito começou a gritar também. ?Vossa Excelência devia guardar esse cartão vermelho para apontar para o presidente Lula, que é o responsável por essa crise toda. E Vossa Excelência não teve coragem de apontar o vermelho. Cartão vermelho para o presidente Lula, que foi quem invadiu o campo, quem invadiu as dependências do Senado. Cartão vermelho para o presidente Lula, que deu cartão amarelo para o líder do seu partido, o [Aloizio] Mercadante.

Heráclito se referia ao anúncio feito pelo líder do PT no Senado, que chegou a anunciar sua saída do cargo, mas recuou após encontro com o presidente Lula.

?Não queira ser juiz de futebol. Levo esse cartão vermelho que me deu como um troféu?, afirmou Heráclito. Segundo ele, Suplicy ?só vê para a frente, não vê para os lados?.

Fonte: g1, www.g1.com.br