Suzano incrementará PIB do PI em 15%

O início da construção, em 2012, empregará mais de 6 mil piauienses.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Piauí irá crescer 15% com a instalação da fábrica da Suzano Papel e Celulose, prevista para funcionar plenamente em 2014. O início da construção, em 2012, empregará mais de 6 mil piauienses. A fábrica só terá a localização definida em junho, mas sua produção espalhada em 38 municípios piauienses, já tem destino certo: a exportação, principalmente para a China e Estados Unidos.

?Temos 81% de terras virgens no Piauí e queremos acelerar o desenvolvimento dessa fronteira agrícola. Com o acréscimo de 15% no PIB, a Suzano vai ser o empreendimento que mais emprego irá gerar no Estado?, ressaltou ontem o governador Wilson Martins (PSB), durante a assinatura do convênio de Parceria Florestal entre a companhia e o Banco Nordeste. ?O Piauí é um Estado que tem mostrado um dinamismo importante e a fábrica proporcionará uma transferência de ganhos em larga escala, criando uma classe média no campo?, destacou o presidente do BNB, Roberto Smith.

O presidente da Suzano, Antônio Maciel, afirmou ainda que antes de escolher o Piauí como filial, a empresa estudou outras 24 alternativas. ?O Piauí tem condições de infra-estrutura, como estradas e ferrovias, que atraíram a Suzano?, disse. Além disso, pontua Maciel, o incentivo do Governo estadual em relação à viabilização das licenças ambientais foram primordiais para que o Estado recebesse os investimentos de R$ 4 bilhões aplicados na fábrica. ?Não existe competição com a agricultura familiar, já que ocupamos menos de 6% da área disponível para esse fim?.

Atualmente, já existem cinco tipos de eucaliptos modificados especialmente para se adequarem ao clima piauiense. ?Montamos um viveiro no município de Monsenhor Gil, que custou R$ 25 milhões. A produção de 30 milhões de mudas por ano, já começará em dezembro, sendo inaugurada em 2011?, explicou o presidente da Suzano. Mais de 250 caminhões sairão diariamente da fábrica, cujo escoamento será feito através do porto de Suape, em São Luís. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte