Tática do "medo" não será usada para chegar ao Planalto, avalia Palocci

Para o deputado Antonio Palocci (PT-SP), a eleição presidencial de 2010 será marcada pelo fato de os candidatos não recorrerem “ao medo”

Para o deputado Antonio Palocci (PT-SP), a eleição presidencial de 2010 será marcada pelo fato de os candidatos ao Palácio do Planalto não recorrerem ?ao medo? como forma de ganhar votos.

"Acredito que esta será a primeira eleição na qual as pessoas irão às urnas sem medo de votar e sem que os partidos façam uso do medo para incentivar determinados comportamentos por parte do eleitor", afirmou o petista à Agência Estado.

"Primeiro, o Brasil atingiu uma maturidade grande do ponto de vista macroeconômico; segundo, o fato de o eleitor estar demonstrando uma maturidade democrática, o que inibe essas tentativas... Eu prefiro olhar pelo lado positivo. O Brasil está bem e o medo não parece ser um fator importante nesse processo eleitoral", complementou Palocci, apontado como coordenador da campanha da ministra Dilma Rousseff à Presidência da República.

O ex-ministro da Fazenda está em Cancún, onde participa de um seminário promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para discutir os efeitos da crise financeira internacional sobre a América Latina e o Caribe.

Fonte: Congresso em Foco