Temer defenderá uso de 'remédios amargos' para reajustar a economia

Temer vai reconhecer a gravidade da situação das contas públicas

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), vai usar o congresso promovido pelo centro de estudos de seu partido nesta terça-feira (17) para fazer um novo apelo pela reunificação do país em nome da superação da crise econômica.

Image title

Na última vez em que defendeu o engajamento das diversas forças políticas na superação da crise, o peemedebista incomodou aliados de Dilma Rousseff, que viram no gesto dele uma tentativa de se colocar como o agente capaz de promover essa união.

Segundo aliados, Temer vai reconhecer a gravidade da situação das contas públicas, defenderá a adoção de remédios amargos para reajustar a economia e endossará as propostas feitas no programa de governo lançado em outubro pela Fundação Ulysses Guimarães.

A mensagem do vice seria de que, no documento, o PMDB aponta um rumo para a superação da crise. O documento, intitulado Ponte para o futuro; será usado como escudo por integrantes da sigla que têm criticado a política econômica adotada na gestão Dilma. Ele é a nossa bíblia, afirmou o ex-ministro Moreira Franco, presidente da fundação e organizador do encontro.





Fonte: Com informações da Folha