Temer sobre soldado morto por traficantes: 'Lamentável acidente'

Soldado dirigia viatura que foi atacada por traficantes no Rio.

Nesta sexta-feira, dia 12, o presidente da República em exercício, Michel Temer, falou sobre a morte  do soldado Hélio Vieira que estava internado em estado grave após ser baleado na cabeça ao entrar por engano junto com outros agentes da Força Nacional na Vila Do João, no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

"Foi um lamentável acidente, mas que foi imediatamente combatido. [...] Houve, de qualquer maneira, presença das forças federais e estaduais que lá estão", classificou Temer.   O governo federal decretou luto oficial a decisão foi publicada no "Diário Oficial da União".

"É declarado luto oficial em todo país, pelo período de um dia, contado a partir da data de edição deste decreto, em sinal de pesar pelo falecimento do soldado Hélio Vieira Andrade, da Polícia Militar do Estado de Roraima, que, não hesitando em cumprir o seu dever, foi vitimado em atuação efetiva durante operação da Força Nacional de Segurança Pública nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016", diz o texto.

Soldado passou por cirurgias no Hospital Salgado Filho, no Méier, porém não resistiu e teve morte cerebral dada pelos médicos. Natural de Roraima, o soldado Hélio Vieira dirigia a viatura que foi atacada por traficantes da comunidade. Ele perdeu massa encefálica e foi encaminhado para o centro cirúrgico Hospital Salgado Filho.

O agente chegou a passar uma cirurgia com quatro horas de duração e, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, não reagiu bem ao procedimento.

Hélio Andrade
Hélio Andrade


Fonte: Com informações do G1