Teresa Britto afirma que novo Código Florestal traz prejuízos

Britto é contra a proibição de abertura de novas áreas de produção durante os próximos cinco anos

Tendo a defesa do meio ambiente como principal bandeira de campanha, a vereadora e candidata a governadora Teresa Britto (PV), se posicionou contra o novo Código Florestal aprovado no Congresso Nacional este ano. Segundo ela, o novo texto apresenta alterações ?maléficas à preservação do meio ambiente e que podem atrapalhar o desenvolvimento do Piauí?.

Britto é contra a proibição de abertura de novas áreas de produção durante os próximos cinco anos, a chamada de moratória do desflorestamento. De acordo com a vereadora, os produtores que se preocuparam em preservar parte de suas terras estão sendo penalizados com a medida, enquanto os pequenos produtores que não conservaram estão livres para produzir. A candidata explica que o novo código florestal dispensa a reserva legal para pequenas propriedades, em caso de áreas já desmatadas.

?Nós queremos um desenvolvimento para o Piauí com muita responsabilidade social e preservando o meio ambiente. Se os Estados ficarem sob a responsabilidade de aplicar o novo código florestal, é preciso haver bastante sensibilidade na hora de aplicar a lei?, enfatizou.

SECRETARIA- A vereadora também defende a criação da Secretaria da Mulher no Estado, que teria como objetivo organizar e coordenar todas as políticas de inclusão da mulher. ?Quero que todas as mulheres do estado possam ter qualificação profissional, para que possam se desenvolver naquilo que sabe fazer e para isso é preciso uma Secretaria especializada com pessoas devidamente capacitadas para que tenha todo um acompanhamento especializado à mulher?, explicou. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte