Teresa Britto quer cautela na Câmara

A partir do resultado do dia 05 de outubro, a base do prefeito ficou composta por 13 vereadores

Cautela ? a palavra de ordem para a vereadora Teresa Britto (PV). A parlamentar, cotada para ser presidente da C?mara de Vereadores, buscou evitar dar detalhes sobre como anda a articula??o na disputa pela

presid?ncia. De acordo com a vereadora, acontecem conversas no momento, mas somente no m?s de dezembro deve haver uma defini??o em torno da elei??o para presidente da C?mara.

A partir do resultado do dia 05 de outubro, a base do prefeito ficou composta por 13 vereadores, com 6 do PSDB, 2 do PV e PTB, PRTB, DEM, PP e PTC com 1 vereador cada. J? na oposi??o ficaram 8 parlamentares com PMDB e PSB com 2 vereadores cada e PDT e PRB com um parlamentar cada um. Com isso os tucanos reivindicam a tese de que tem ?direito? a presid?ncia da C?mara por terem a maior bancada, mas a vereadora Teresa Brito ressaltou que as conversas continuam.

?As conversas continuam. Estamos ampliando cada vez mais as conversas, mas n?o queremos divulgar porque est? distante e vamos precisar de mais reuni?es para definir?, ressaltou. A respeito de quando haver? uma defini??o sobre o assunto, a parlamentar ressalto que um acordo s? ser?

alcan?ado em dezembro. ?O m?s de dezembro ser? quando acontece a defini??o. Querendo ou n?o ? importante que a Mesa seja composta a partir do consenso?, afirmou.

A vereadora acredita ainda na possibilidade de um consenso em torno da escolha do novo presidente do legislativo municipal, mesmo com a iniciativa dos vereadores eleitos pelo PSDB de que um tucano deve ocupar a presid?ncia da Casa. ?O que pudermos fazer para evitar um confronto ser? feito porque isso poder? prejudicar os trabalhos?, destacou Teresa Britto. Questionada se a escolha do novo presidente ser? o primeiro teste de governabilidade da nova base do prefeito na C?mara Municipal, Teresa Britto afirmou que ser? buscada a Uni?o.

Fonte: Carlos Rocha, Jornal Meio Norte