Themístocles Filho quer cortar salário do suplente que se licenciar na Alepi

Themístocles Filho quer cortar salário do suplente que se licenciar na Alepi

"Acredito que não pega bem pagar três deputados para uma mesma vaga e é isto que vamos analisar", disse o presidente Themistocles Filho.

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, encabeçada pelo presidente Themístocles Filho (PMDB), anuncioui que avaliará, na próxima semana, a possibilidade de baixar um ato administrativo determinando que os suplentes convocados para assumir cargos em confiança, do Executivo por exemplo, não recebam os salários pagos como se estivem na Assembleia Legislativa. O ato tem aprovação por unanimidade dos membros da Mesa Diretora da Assembleia.

"Segundo o presidente a Mesa Diretora resolveu evitar efeito cascata nas finanças da Casa, já que pode ser pago o salário dos deputados eleitos que se afastam para exercer cargos de secretários quando eles optam por receber os proventos de deputado - o que é permitido pela lei - assim sendo a Casa não pode arcar também com a despesa salarial de suplentes, que em alguns casos poderão até se afastar para ocupar cargos no executivo", explica.

Trata-se de uma medida saneadora. O deputado eleito que sai para ser secretário, pode fazer opção por receber a remuneração do Executivo, ou do Legislativo, mas a Assembleia não deve arcar com uma carga tão alta de despesas, se o suplente do deputado eleito também resolve fazer a mesma coisa.

"Acredito que não pega bem pagar três deputados para uma mesma vaga e é isto que vamos analisar", disse o presidente Themistocles Filho.

Fonte: Ananias Ribeiro