"Todos concordam com a separação", diz Robert Rios

O parlamentar já havia evidenciado a tendência

Relator da pauta da reforma administrativa que impõe a separação da Previdência do IAPEP, o líder oposicionista Robert Rios (PDT) revelou na manhã de ontem que todos concordam com a divisão, apontando, porém, que o impasse fica apenas em qual área será desvinculada do Instituto. Com a matéria em mãos, o deputado já iniciou o estudo da proposição, versando para o cumprimento de todas as regras estabelecidas no Regimento Interno da Casa.


Image title

"Olha, eu tenho conversado com muita gente, Sindicato do IAPEP, servidores, diretores, enfim todos os autores envolvidos, e não achei até agora ninguém que não concordasse com a separação, todos concordam com a separação. A questão é que separando a Previdência da Saúde para onde deve ir", revelou.

Em entrevista anterior, o parlamentar já havia evidenciado a tendência, contudo, o seu apoio versaria para a desvinculação da saúde. "Vamos fazer uma discussão com o Governo para que se mantenha o que é de origem lá", priorizou. Agora, a expectativa se dá pelo relatório de Rios, que será apreciado posteriormente na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

PRAZO - Indicando para a normalidade nos trâmites regimentais, o líder governista, João de Deus (PT), colocou que a matéria da divisão do IAPEP está sendo apreciada dentro do período previsto, revelando que o diretor do IAPEP, Marcos Steiner, e o Secretário de Administração, Franzé Silva, já estiveram reunidos com o relator Robert Rios (PDT) para explicar a proposta.

A principal defesa da base do Executivo se dá pelo fato dos planos IAPEP-Saúde e PLAMTA demandarem o atendimento a mais de 390 mil pacientes, com isso, explicitando a necessidade do gerenciamento solo do instituto.

Com todas as discussões em cena, o deputado estadual indicou que a pauta poderá entrar em discussão já na próxima semana.

Fonte: Francy Teixeira