TRE cassa prefeito e determina nova eleição em Alagoinha

A eleição suplementar de Alagoinha será a 19º realizada no Estado desde o pleito de 2008.

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) determinou a realização de eleição suplementar no município de Alagoinha. A decisão foi anunciada após a Corte cassar, por unanimidade, o prefeito da cidade, Clodoaldo de Moura Rocha (PT), e o vice-prefeito, Francisco João de Carvalho. Os dois gestores, eleitos nas eleições de 2008, foram condenados pelos crimes de captação ilícita de sufrágio, que corresponde a compra de votos.

Durante a mesma sessão, a Corte absolveu três vereadores de Alagoinha acusadas de compra de votos durante o pleito municipal. Clodoaldo foi o sexto prefeito petista cassado no Estado. A cassação do prefeito foi anunciada no mesmo dia em que o Tribunal Regional Federal (TRF) recebeu as denúncia do Ministério Público Estadual, contra o presidente do diretório estadual do PT, deputado estadual Fábio Novo, por crime contra a honra.

Novo acusou o presidente do TRE, desembargador Raimundo Eufrásio, de ter prejudicado o partido durante julgamento do prefeito de Esperantina, Chico Antônio (PT). O TRE cassou até o momento o total de 46 prefeitos no Piauí, porém destes 21 permanecem no cargo por força de recursos concedidos pelo próprio TRE ou pelo Tribunal Superior Eleitoral.

A eleição suplementar de Alagoinha será a 19º realizada no Estado desde o pleito de 2008. Na mesma sessão, o TRE manteve no cargo o prefeito de Itainópolis, Raimundo Nonato de Andrade Maia (PSB).

Fonte: Lídia Brito