TRE mantém inelegibilidade de Garotinho

Recurso foi negado pelo juiz Luiz Márcio Pereira

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve a inelegibilidade do ex-governador Anthony Garotinho e de sua mulher, Rosinha Garotinho. O juiz Luiz Márcio Pereira negou nesta segunda-feira (28) o pedido de revogação da decisão que proíbe não só a candidatura de Garotinho, mas também da prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho, que teve o mandato cassado.

Com isso, Garotinho (PR) e a mulher ficam impedidos de se candidatar até 2011. Com a decisão do TRE, Rosinha terá de entregar imediatamente a prefeitura ao atual presidente da Câmara de Campos. O casal é acusado de abuso de poder econômico na última eleição.

O deputado federal Arnaldo Vianna (PDT), que foi opositor de Rosinha Garotinho na última eleição, e o ex-prefeito de Campos Alexandre Mocaiber (PDT), também tiveram negados seus recursos no TRE e permanecem inelegíveis. Eles também são acusados de abuso de poder econômico e uso indvido de comunicação na última eleição.

Todos vão entrar com novo recurso contra o embargo de suas candidaturas.

Manifestantes pró-Garotinho fizeram uma pequena passeata até a Assembleia Legislativa (Alerj) protestando contra a decisão do TRE.

Cerca de cem pessoas, segundo a Guarda Municipal, fizeram um protesto a favor do ex-governador Anthony Garotinho, na porta do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), na manhã desta segunda-feira (28), no Centro do Rio.

Os manifestantes ocuparam uma faixa da Avenida Presidente Wilson deixando o tráfego complicado na região.

Fonte: g1, www.g1.com.br